Archive for março, 2012

Lição de Casa

Em (Opinião, Pós-Jogo) por Dreher em 30/03/2012

Ganhar de um time que tem 0% de aproveitamento em jogos fora de casa não seria uma tarefa difícil, e não foi. O Grêmio construiu um placar de 4 x 0 naturalmente, apesar de algumas ameaças do time da terra do nossa amigo Ezequiel.

 

Com gols de Marcelo Moreno (2), Léo Gago e Bertoglio, o Grêmio construiu a vitória ao natural.

 

Em um noite de homenagens ao Gladiador ferido, Marcelo Moreno tratou de abrir os trabalhos cedo. Logo no primeiro minuto de jogo, após uma cobrança de escanteio, a bola espirrou para o alto e nosso matador boliviano acertou uma linda bicicleta. BUCHA!

 

Bertoglio teve uma movimentação destacada o jogo todo, e foi dele a jogada que deu origem ao segundo gol. Numa tentativa de cruzamento, a bola bate na mão do zagueiro do Avenida e o árbitro-ator holywoodiano Vin Diesel marcou penalti. Marcelo Moreno bateu e converteu, ampliando para 2 x 0.

 

O terceiro gol nasceu de uma jogada pela esquerda onde Bertoglio (dono do jogo no segundo tempo) tocou para Léo Gago, que invadiu a área e disparou uma patada sem chance para o goleiro do Avenida.

 

Foi de  Bertoglio o quarto gol. Ele dominou dentro da pequena área e mandou para as redes. Assim poderia ter sido o quinto gol, se Bertoglio não tivesse tentado o passe para Marcelo Moreno, que errou o alvo. Mas palmas para o guri de Santa Fé. Jogou muita bola e ainda serviu os companheiros. O adversário não era parâmetro, mas pode estar aí o alento para  ausência do Gladiador.


A defesa ainda demonstra alguma insegurança, mesmo contra times mais fracos, e precisa urgentemente ser ajustada. Mas isso não é novidade. Pará é um "quase-jogador" (quase lateral, quase volante, quase meia...). Melhorou quando foi deslocado para a lateral-direita, após o ingresso de Julio Cesar na esquerda. Mas ainda precisa mostrar mais para seguir no time, mesmo como reserva.

 

As notas tristes da noite foram duas:

- Gilberto Silva com uma fratura no nariz, após levar uma cotovelada do atacante do Avenida

- O baixo público no Oímpico, apesar de uma promoção que permitia ao sócio levar um acompanhante de graça. Acho que ainda não caiu a ficha do torcedor que este é o último ano do Monumental da Azenha.

 

A nota feliz da noite:

- Quem foi ao estádio teve o privilégio de ver o Werley pular para cabecear uma bola pela primeira vez. :-)

 

 

Tags:

A administração geral do futebol gaúcho

Em (Corneta) por Corneta em 26/03/2012

Não é de hoje que ouve-se críticas severas sobre o gerenciamento estrutural do futebol gaúcho. Não obstante termos uma concentração polar nos dois grandes clubes da capital – o que por si só já acaba por contribuir para o apequenamento dos clubes periféricos – as sucessivas administrações políticas e incompetentes da Federação Gaúcha de Futebol só acabam fazendo com que todas as áreas de atuação na organização e administração do esporte fracassem fragorosamente aqui na província. Observações básicas sobre a representatividade dos clubes gaúchos nas diferentes divisões do campenato brasileiro em comparação com os demais estados da federação demonstram cabalmente que a falência do modelo administrativo atual é evidente – e mais: gritante.

 

Se fizermos um pequeno censo econômico entre os clubes do interior do RS, constataremos que vários dos clubes só sobrevivem em função do patrocínio pago pelo Banrisul – e estas instituições são, em sua grande maioria, também clubes sociais, com pavilhão de sócios e demais infraestruturas que poderiam e deveriam trazer renda aos cofres. Entretanto, o que vemos cada vez mais são clubes falidos, com folhas de pagamento parciais – porque os times são montados apenas de outubro a abril, quando o são – e sem nenhum apoio da organização que deveria ajudá-los a superar os seus problemas. Criar campeonatos regionais que aproveitem a rivalidade entre as cidades, estimular e colaborar para que os clubes a formar categorias de base, desenvolver ações de marketing conjunto para tornar o futebol gaúcho forte – afinal, já tivemos Juventude e Brasil-PE entre os seis colocados em campeonatos brasileiros – não é prioridade para a FGF; a prioridade é, sim, fazer o marketing pessoal do senhor Francisco Noveletto para torná-lo algo maior do que já (não) é.

 

Enquanto isso... o presidente da Federação Gaúcha de Futebol chega ao desplante de alugar helicópteros para participar de dois jogos diferentes nas semifinais do campeonato. A propaganda de sua rede de lojas – em que apenas moscas entram, como pode ser constatado em qualquer shopping de Porto Alegre – é onipresente. Suas viagens cada vez são mais constantes – como, por exemplo, quando da renúncia do presidente da Confederação, onde se refestelava em Miami (EUA). Isso sem contar os tais “congressos técnicos”, objeto de delírio financiado pelos contratos publicitários da FGF realizados no exterior nos três últimos anos – que servem apenas para referendar e chancelar uma proposta absurda que esgota os poucos ovos de ouro que o futebol gaúcho ainda possui. O quadro de arbitragem – outrora considerado como qualificadíssimo pela crítica e pelas entidades organizadoras – chega a ser piada, com juízes absolvidos por não punirem agressões vis (nem falamos no caso Kleber, mas sim no caso Damião – em que o jogador e o juiz que deveria puni-lo foram absolvidos) e tribunais “jurídicos” que fazem suas deliberações sem nenhum critério. Ou, melhor, deve haver critério: o critério financeiro e do interesse de quem comanda.

 

O que interessa ao atual presidente da Federação é reforçar sua candidatura à presidência da CBF. Enquanto isso, continuaremos a ter jogadores lesionados, juízes inaptos, tribunais julgando ao seu bel-prazer, congressos técnicos sendo realizados às expensas dos clubes no exterior e, principalmente, um vaidoso babão dono de lojas vazias arrotando grandeza falando sobre a caravana da miséria. Quem sobreviver ao “fenômeno” (de inaptidão) Noveletto, verá.

 

Doutrinador & Conselheiro

Tags:

Grêmio segue adiante!

Em (Opinião) por admin em 22/03/2012

Se fosse para escolher o protagonista do jogo de hoje, eu diria, sem dúvida, que foi Lelê, foi um gigante ao dividir a bola com Victor e marcar o primeiro, e único, gol dos sergipanos no jogo de hoje, Lelê por momentos aterrou os sentimetos gremistas, levou pânico as que achavam  que teriam pela frente um embate vespertino entre solteiros e casados.

 

Caso me fosse pedido o nome de um antagonista, eu diria sem sombra de dúvidas que foi Lelê, ao dar uma entrada ríspida e rude em Bertoglio, por trás, o jogador do River mereceu o vermelho, mereceu a expulsão e mereceu a aflição que deve ter sentido no vestiário por desfalcar o seu time em momeno crucial, o River assustava e poderia se adonar do jogo!

 

Porém, com um a mais, os espaços começaram a sobrar ao Grêmio, num passe de Marco Antonio, Moreno empatou, não sem antes dar ares de dramaticidade a um gol que parecia simples! Nada seria simples para o Grêmio!

O segundo tempo iniciou e parecia que Pablo, o rechonchudo goleiro do River, sairia de campo com um contrato assinado com algum grande clube, fez o que pode para tenta segurar o empate! Mas, numa falha, a bola cabeceada por Werley repicou em seu tórax e aninhou-se nas redes, era a virada, chorada, com gol deste zagueiro, em jogada de bola parada.

De bola parada também foi o terceiro gol, Léo Gago cobrou e a bola desta vez fez questão de ignorar o guarda-metas sergipano, desviou-se dele, o evitou, fez que não o conhecia, alojou-se ao fundo das redes sem dar explicações nenhuma ao homem que tanto a desejou durante a noite.

 

O Grêmio vai adiante e enfrenta o Ipatinga!

Uma boa noite a todos!

Tags: ,

É dia de jogo, no Olímpico ainda

Em (Pré-Jogo) por Valdo em 21/03/2012

Acabei de ler um belo post que trata do último ano do Olímpico Monumental no blog to torcedor e não consegui pensar em outro título para o post que não fosse esse. O jogo pode ser contra um adversário que na teoria é mais fraco do que o Grêmio, mas é mais um jogo no Olímpico Monumental, e um dos últimos da Copa do Brasil nesse estádio - motivo mais do que suficiente para tirar o torcedor da sua poltrona (ou da mesa do buteco) e levá-lo ao velho casarão para torcer e apoiar o time.

Se mesmo assim, você acha que esse jogo não vale o esforço de pegar o trânsito e achar um lugar para estacionar, ou de pegar o ônibus lotado, pense então que o Grêmio vem de ótimos resultados e que o Luxemburgo vem dando corpo ao time - e se isso lhe parece pouco pelos adversários que enfrentamos, lembre-se que antes nem isso conseguíamos contra times até mesmo inferiores.

Ainda não se convenceu?

Lembre-se então que o nosso treinador ouviu os apelos da torcida e colocará o Bertoglio a jogar desde o início do jogo. A provável escalação do Grêmio será: Victor; Gabriel, Werley, Gilberto Silva e Pará (Júlio César); Fernando, Souza e Marco Antônio; Bertoglio, Marcelo Moreno e Kleber. A provável escalação do River Plate - SE será: Pablo, Fabiano, Fernando Belém, Thiago Papel e Glauber; Mizael, Charles, Wallace e Almir Sergipe; Felipe Mamão e Claudinei (Bibi). Antes de algum comentários sobre a escalação do Pará no lugar do Júlio Cesar, saiba que o lateral está sentindo um desconforto na panturrilha direita e segue como dúvida.

Se ainda sim você segue em dúvida, finalmente pense que o time do Grêmio precisa de sua torcida apoiando, mesmo contra adversário mais modestos. O que faz nosso time grande é nossa torcida!

 Tenho certeza que você irá refletir e irá nesse jogo. Ahn, você precisa do serviço do jogo? Segue abaixo então o serviço do jogo:

 

Grêmio x River Plate-SE

 

Grêmio: Victor; Gabriel, Werley, Gilberto Silva e Pará (Júlio César); Fernando, Souza e Marco Antônio; Bertoglio, Marcelo Moreno e Kleber.

Téc: Vanderlei Luxemburgo

 

River Plate-SE: Pablo, Fabiano, Fernando Belém, Thiago Papel e Glauber; Mizael, Charles, Wallace e Almir Sergipe; Felipe Mamão e Claudinei (Bibi).

Téc: Luiz Carlos Cruz

 

Estádio Olímpico
Quarta - 21/03 - às 19h30min - Olímpico

 

Valores:

Cadeira Central: R$ 60,00

Cadeira Lateral: R$50,00

Arquibancada: R$ 40,00

Abertura dos Portões:17h30min

 

- Vendas pela web apenas para sócios: 13/03

- Vendas pela web para portadores do cartão de Torcedor, consulados e estudantes a partir do dia: 16/03

- Vendas para demais torcedores nas bilheterias a partir do dia:19/03

Bilheteria exclusiva destinada ao sócio torcedor para venda de ingressos a partir de 13/03 na Central de Relacionamento funcionando das 9h às 19h sem fechar ao meio dia.

Sócio Torcedor Diamante tem 50% de desconto e na compra antecipada pela web até um dia antes do jogo ganhará mais um desconto especial.

Sócio Torcedor Ouro tem prioridade de compra pela web até um dia antes do jogo e ganhará mais um desconto especial.

Idoso - 50% de desconto no ingresso mediante apresentação da carteira de identidade (RG) na compra e acesso ao Estádio. Desconto válido para Cadeira Central , Lateral e Arquibancada. Necessário credenciamento antecipado. Venda somente na bilheteria da Carlos Barbosa.

Estudante - 50% de desconto somente na Arquibancada na apresentação de carteira de identidade (RG) e carteira estudantil na compra e acesso ao Estádio. Necessário credenciamento antecipado e aquisição do cartão do Torcedor. Venda somente na bilheteria da Carlos Barbosa.

ATENÇÃO TORCEDOR:
Torcida visitante ARQUIBANCADA, entrada pelos portões 20
Ao adquirir o cartão do Torcedor pelo custo de R$ 5,00, poderá ser recarregado nos jogos, pagando somente o valor do ingresso.
 

 

 

 

 

 

 

Tags: ,

Luxemburgo sabe!

Em (Opinião) por admin em 12/03/2012

É fato esclarecido que Luxemburgo começa, aos poucos, dar uma cara ao Grêmio! Considero o seu primeiro acerto a volta de Gilberto Silva, colocá-lo na zaga solidificou o setor, Gilberto é igual a uma serpente, sempe dá botes certeiros, conhece os atalhos, tem experiência e respeito, foi totalmente acertado.

 

Kléber merece um parágrafo de destaque, é caçado em campo, mas nunca esqueçamos, é um gladiador, é um caçador. Se Silva é uma serpete, Kléber é um leão, sempre a espreita do mais leve descuido da zaga, para avançar impetuosamente contra ela. Fez gol, mantém uma média impressionante, é o goleador do Grêmio, faz exatamente aquilo que se espera dele, gols!

Aos poucos Bertoglio ganha espaço no time, no coração da torcida já é cativo, aos olhos do treinador é provável que também seja, porém Luxemburgo não gosta de queimar os seus comandados, ele faz o certo, age como o treinador que comanda um grupo, não só os 11 titulares, ele dá as chances para Marquinhos, para que o jogador ganhe confiança em si mesmo! Ele abre epaço para Bertoglio fazer o seu trabalho! A torcida não precisa clamar por Bertogio, Luxemburgo sabe o momento exato de colocá-lo, quando a zaga está cansada. O argentino entra em chamas e cavoca os espaços para os gols, foi assim contra o River, foi assim hoje. Luxemburgo sabe!

 

O time como um todo foi insinuante, Marco Antonio, acha o seu bom futebol, Gabriel está mais confiante, Souza apóia bem, surge de trás, foi assim que fez um gol, com passe de Bertoglio!

O jogo em suma foi um espetáculo, e Luxemburgo, esse rapaz culto e com gosto refinado para suas vestes, sabe que só existe espetáculo quando se tem um elenco.

Uma ótima semana a todos!

Tags:

[Coluna do Corneta] As trombetas do apocalipse já tocam!

Em (Corneta) por Valdo em 08/03/2012

Não, não tememos pelo fim dos tempos – mas é apenas o retorno triunfal da coluna mais sintonizada com o naipe de metais de uma orquestra filarmônica: as cornetas!

 

Doutrinador & Conselheiro estavam em silêncio obsequioso, quase compulsório, após uma ampla reformulação no escrete tricolor – incluindo aí a troca da liderança da comissão técnica e 14 ou 15 jogadores novos em campo. É óbvio e notório que se precisa de tempo para que mudanças radicais com essa complexidade produzam efeito – mas não dá para termos assim também TANTO tempo, com competições surgindo a todo momento. No mínimo um pouco de organização tática, noções de distribuição coletiva e jogadas com um mínimo de demonstração de terem sido repetidas durante treinos já deveriam ser observadas.

No entanto, tudo errado. As fortes convicções da diretoria em Caio Júnior caíram logo por terra com a sua demissão entre os festejos momescos, nos permitindo fazer uma digressão sobre o carnaval que se instala no ambiente profissional do vestiário. Substituindo-o, veio o PROFEXÔ Luxemburgo – que demonstrou, ao menos, um bom discurso entendendo e tentando praticar o que o torcedor gremista tanto deseja ver novamente. Entretanto, excetuando-se o GREnal – em que o Grêmio estava muito motivado por desacreditado e o tradicional adversário estava com um salto do tamanho da Torre Eiffel – os jogos contra Caxias, Cerâmica e River Plate-SE não mostraram avanços nesse trabalho.

Analisando-se apenas a partida de ontem, é permitido sugerir a Naldo que procure – e LOGO – o caderno de empregos da ZH para ver se há algum trabalho disponível como servente de obras. Dizem que na beira do rio haverá trabalho lá por setembro ou outubro. Entregar de uma a duas bolas cruciais por jogo é impossível para um ZAGUEIRO – que ainda precisa ser veloz, dado que nosso ancião Gilberto Silva, embora experiente, não tem mais velocidade de recuperação suficiente para correr atrás de gurizinhos novos que já tem idade para serem seus filhos. Naldo, por favor, vai pro SENAI!

 

Pela beira do rio de Porto Alegre pode ficar também outro jogador: Marquinhos. Preferencialmente no Asilo Padre Cacique. Jogador profissional que se preze não pode morrer com 60 minutos de jogo sem uma explicação razoável. Como não conseguimos imaginar o que Marquinhos faz no vestiário no intervalo de campo (de repente ele é um dos animadores de vestiário, promovendo gincanas desgastantes para distrair seus coleguinhas enquanto estes repõem suas energias), é melhor deixá-lo como opção para o segundo tempo – quando o adversário estiver cansado ou não precisarmos de mobilidade no jogo.

Quanto aos outros jogadores, a se lamentar e MUITO a lesão de Souza. O pouco que ele demonstrou nos três jogos que participou (São José, GREnal e Caxias) já dá alento para que possamos acreditar na ressurreição de Diego Souza no meio-campo tricolor. Não é nenhuma maravilha, mas é melhor do que viemos tendo agora.

 

Sobre o jogo? O resultado – e a maneira como foi conquistado – fala por si; nem precisamos tecer maiores comentários sobre a peleia. Méritos para todos nós, que conseguimos assistir a bagaça até o final. Precisamos de MUITO trabalho do PROFEXÔ para poder acreditar nesse time.

Até a próxima coluna!

Tags:

[CB'12] Seus problemas acabaram-se!

Em (Pós-Jogo) por Valdo em 08/03/2012

 

 

Já passou uma década desde o último título nacional e talvez mais do que isso de quando vimos pela última vez um time que resgatasse realmente as qualidades que tanto a torcida gosta no time do Grêmio. Quem não lembra dos anos 90, onde aquele time lutava até os 48 do segundo tempo mesmo jogando mal (sim aquele time não era perfeito e muitas vezes jogava abaixo da crítica).

No melhor estilo "Seu Creysson" lhes digo que seus problemas acabaram-se! Pelo menos parcialmente. Se o time de ontem não jogou o fino da bola, e por muitas vezes deu sono e raiva, esse mesmo time não deixou de ir atrás da vitória, de lutar até fazer os gols que garantissem o empate e posteriormente a vitória - personifico essa entrega e luta na imagem do Kleber Gladiador, que foi um guerreiro em campo.

 

Mas, e sempre existe um maldito mas, o time não foi só luta e não é formado só de Gladiadores - existem tantos outros jogadores sonolentos, displicentes e descompromissados que não mereceriam vaga nem mesmo no outrora chamado de banguzinho. Cito diretamente um certo lateral e um certo zagueiro, que não erraram propositalmente, mas que de suas cagadas partiram os dois gols adversários. Ainda falando do "mas", foi preciso levar um choque, ou melhor, dois gols para que o time acordasse e fizesse o que esperávamos desde o início da partida. Não é necessário falar das carências desse grupo nem da falta que o Mario Doril faz a esse time. Nos resta esperar que nosso diretor executivo de futebol consiga suprir essas carências e que o professor Luxemburgo consiga imprimir uma postura tática confiável a esse grupo (em breve chamaremos de time).

 

Como o resultado foi positivo, apesar do jogo sofrível, vamos continuar falar de outro destaque positivo da partida: O gringo Bertogio. O guri joga muita bola, é participativo e além de tudo encarna o espírito guerreiro que tanto gostamos - que o time todo siga esse exemplo, que o venha um zagueiro pra colocar ordem na casa, e então poderemos dizer definitivamente que nossos problemas acabaram-se!

 

Abraços tricolores.

 

 

 

 

 

Tags: ,

Queremos um meia e um zagueiro

Em (Opinião) por admin em 01/03/2012

Desde que começou o ano, ouvimos falar que o Departamento de Futebol do Grêmio trabalha para trazer um meia (substituto do Douglas) e um zagueiro pra ser xerife da zaga.


Já estamos no dia 01/03 e nada. Vimos muitas especulações, tentativas, frustrações e bla bla bla, mas não vimos nenhum desses jogadores desembarcando em Porto Alegre.


Essa semana Pará e Werley foram apresentados, e não, não vamos nos contentar com eles. E não adianta ficar mudando técnico, mesmo que seja o Mourinho, o Guardiola ou que ressuscitem Minelli, Ênio Andrade, Telê Santana, Oswaldo Rolla, Carlos Froner sem time completo não se faz milagre.


Queremos pelo menos UM meia e UM zagueiro de respeito! Estamos de olho, e bem abertos.

 

 

Tags: , ,